31 de dezembro de 2013

Pequenas Aventuras 13



Nesses dias de verão, ela costuma ir a janela para ver o céu azul, e pensa em um dia primeiro de um ano qualquer...Lá se vão 20 anos desde então, duas décadas.  E pensa naquela data que mudaria completamente sua vida. Pensa também na sua resistência. Em todo o tempo que levou para tomar aquela decisão. Agora ela entende, o porque.  Aquele mergulho não deveria ter sido dado. Seu sexto sentido alertava, dizia, não faça, não mergulhe assim, nade apenas. Mas ela foi e mergulhou, o que aquele mergulho fez dela, só ela sabe. Porque uma coisa é nadar, e outra bem diferente é mergulhar. É entrar fundo, e se entregar ao mar  e se deixar conhecer no mais íntimo.  Pensa que ali, estava o final de tudo, teve oportunidade de não fazer, mas fez.  Ah sim, o mergulho foi maravilhoso, e depois desses vários outros que a jogava para o mais profundo sempre. Mal sabia que desse veneno viveria para o resto da sua vida. Com os pensamentos tortos, com a cabeça a procurar os miolos. Repelindo e atraindo o mar. Oh sina essa sua. Mulher peixe que fez do mar sua morada, quando não deveria fazer....Ficasse na areia, admirando a beleza do mar, talvez ficasse um arrependimento de não ter mergulhado, talvez não...O mar é traçoeiro, agora ela sabe, mas agora também já não adianta, já foi, acabada está. Será assim para sempre, marcada pelo mergulho, pela entrega, a deriva, agarrada em um porto para sobreviver.  Renascendo a cada dia, refazendo-se a cada momento, repelindo e atraindo pensamentos. Ah o mar.....esse mar.....


[Ana Sixx]






Entre as estrelas do meu drama,
Você foi meu anjo azul, 
Chegamos num final feliz, 
Na tela prateada da ilusão...

Na realidade, onde está você?
Em que cidade você mora?
Em que paisagem, em que país...
Me diz em que lugar...cadê você?

Você se lembra 
torrentes de paixão
Ouvir nossa canção
Sonhar em Casa Blanca 
E se perder...
No labirinto de outra história

A caravana do deserto
Atravessou meu coração
E eu fui chorando por você
Até os 7 mares do sertão

Você se lembra....

(Geraldo Azevedo)





30 de dezembro de 2013

Leminski-se !



Esse cara, me joga no ar, tenho vontade de voar quando leio suas doces sandices maluquices
Me coloca dentro de seus versos, me desnuda, me emociona.
Adoro Leminski !!


Objeto
De meu mais desesperado desejo
Não seja aquilo
Por quem ardo e não vejo
Seja estrela que me beija
Oriente que me reja
Azul amor beleza
Faça qualquer coisa
Mas pelo amor de Deus
Ou de nós dois
SEJA!


(Paulo Leminski)






29 de dezembro de 2013

Aonde ?

Faltam poucos dias para o final do ano,
Mais um ciclo que se encerra...

Aonde me levará meus sonhos?
A lugar nenhum me diz uma sábia voz interior

E a torneira?
Aonde desligo a torneira ?

O que será que nos reserva 2014?









27 de dezembro de 2013

Pequenas Aventuras 12





oh águas claras,
leve minha tristeza, leve minha saudade,
leve meus sonhos, leve meu amor,
leve minhas lágrimas
ao mais profundo de ti
e me deixe novamente sã
que já não posso mais comigo...


[Ana Sixx]





Quando a lua apareceu
Ninguém sonhava mais do que eu
Já era tarde
Mas a noite é uma criança distraída

Depois que eu envelhecer
Ninguém precisa mais me dizer
Como é estranho ser humano
Nessas horas de partida

É o fim da picada
Depois da estrada começa
Uma grande avenida

No fim da avenida
Existe uma chance, uma sorte
Uma nova saída

Qual é a moral?
Qual vai ser o final
Dessa história
Eu não tenho nada pra dizer
Por isso eu digo
Eu não tenho muito o que perder
Por isso jogo
Eu não tenho hora pra morrer
Por isso sonho

São coisas da vida
E a gente se olha, e não sabe
Se vai ou se fica

(Rita Lee) 

26 de dezembro de 2013

Pensamento



Pensamento que vem de fora
e pensa que vem de dentro
pensamento que expectora
o que no meu peito penso.
Pensamento a mil por hora,
tormento a todo momento. 
Por que é que eu penso agora
sem o meu consentimento?
Se tudo que comemora
tem o seu impedimento,
se tudo aquilo que chora
cresce com o seu fermento;
pensamento, dê o fora, 
saia do meu pensamento.
Pensamento, vá embora, 
desapareça no vento.
E não jogareis sementes
em cima do seu cimento.

(Arnaldo Antunes)






25 de dezembro de 2013

Mensagem para meu xodó !!



Hoje é aniversário do meu xodó!!!!
Porque tenho 2 amigos queridos demais, amados demais que guardo da Rural para outras vidas.
E um deles é esse cara.

Amigos desde 1995, quantas coisas passamos juntos....
Ele é um cara maravilhoso, amigo, verdadeiro, ENGRAÇADÍSSIMO, debochado, super inteligente, companheiraço, animadaço, enfim, meu amigo é foooooda!!!
Tanta alegria me trouxe e me traz, tenho muito orgulho dele.
Infelizmente agora mora longe, lá no Amazonas, e com isso o ver, o tocar, o conversar olho no olho toda hora que se quer e se precisa é tarefa impossível.

Mas, mesmo com a distância, mesmo com a ausência que às vezes se instala por conta das atribulações da vida, eu sei que tenho ele e ele sabe que me tem, a qualquer hora, a qualquer momento, para o que der e vier.

Crebs, te desejo uma nova idade muito foda, cheia de saúde, alegrias, sucesso, bons alunos, muito amor, dimdim, poucos carapanãs e tudo mais que você desejar.

Te amo pra caralho, pra cacete, pra muita coisa de tudo!!!!!
E você sabe disso.

Meu irmão, meu amor, meu Natalino !!!!!!
Deixo a nossa música, nem posso ouvir pra não chorar !!!!!!

beijocas saudosas!!!!

Xiexi !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



"Meus amigos
quando me dão a mão
sempre deixam
outra coisa

presença
olhar
lembrança
calor

meus amigos
quando me dão 
deixam na minha
a sua mão."

(Paulo Leminski)







20 de dezembro de 2013

Pequenas Aventuras 11




e todos os dias, religiosamente, ela corre até sua caixa de correio, na esperança de notícias, uma palavra, uma música, uma coisa qualquer.
e todos os dias, a encontra vazia.
ele não lhe escreverá mais e ela precisa aceitar isso em seu coração, porque sua cabeça já sabe e já aceitou...


[Ana Sixx]

19 de dezembro de 2013

Desejos para o próximo ano....






E o ano tá acabando, eu não ligo pra Natal, mas essa virada de ano, eu curto.
Lembro-me de quando era adolescente que esperava ansiosamente por essa época pra poder comprar uma agenda nova, era como se através dela eu pudesse renovar minha vida, começar tudo de novo.  Lembro do material escolar comprado....o cheirinho da borracha, do lápis, os cadernos branquinhos ainda...

Daí a gente cresce, e leva consigo essa mesma sensação.
O novo ano se apresenta como a possibilidade de recomeço, de zerar tudo (ou quase tudo) e reiniciar com tudo certinho.
Doce ilusão isso né?
Ah.....foda-se, eu gosto, curto mesmo.
Nem uso mais agenda, aliás, o blog de certa forma acaba se tornando um pouco agenda....um pouco diário....

Não gosto de sair de casa na virada do ano, o mundo anda louco e as pessoas mais ainda. Tenho medo de confusão na rua, brigas, tiros, e também de acidentes de carros com pessoas enlouquecidas e alcoolizadas por conta do evento.
Daí aqui, acendo todas as luzes da casa, e fico com Binho e as meninas...
Elas ficam acordadonas, às vezes dormem, vamos ver como será nesse ano.
Temos que prender Iúna, que fica elétrica com os malditos fogos, antes era um terror por conta de Isabeau que tinha um medo fuderoso, coitadinha, era de dar dó.

Eu as vezes choro, porque lembro da minha infância e de passar sempre com meus pais (eu sinto muito falta deles nessa data), porque lembro dos meus cachorros que já morreram, e também porque sei que daqui uns anos não terei mais meus pais e minhas filhas estarão adultas e soltas no mundo.
Aliás, sou daquelas que sofro e choro de véspera, Binho coitado que atura minha choradeira....

Nesse próximo ano, tenho alguns planos...
Desejo voltar a ler, sempre li muito, e depois que as meninas nasceram eu mal consigo ler um jornal sentada no vaso sanitário.  Daí vou reler alguns que tenho e que gosto muito, e também procurar novas leituras.
Desejo ter vontade de aprender a dirigir, e que essa vontade me leve a efetivamente conseguir esse feito.
Desejo emagrecer, são poucos quilos, mas eu quero dar uma afinada na silhueta.
Desejo quem sabe ter outro filho.....tentar meu Bento....esse será meu último ano, meu limite, então vamos ver o que irá acontecer....Tô pensando muito, muito mesmo nisso...meu projetinho de cinco, nós cinco....Quem sabe meu menino não vem agora? Quem sabe?
Mas de antemão, digo, de todo coração, se vier Flora no lugar de Bento, ela será tão amada quanto ele seria.
Enfim, ainda tenho muitas coisas na cabeça, mas por hora deixo aqui apenas essas...

Criei um perfil no tube, já tem tempo, e estou montando minhas playlists, já era pra ter mais música, pois passo o dia praticamente com o tube ligado ouvindo música, mas sempre acabo esquecendo de adicionar. Tenho uma mania enlouquecedora de organizar coisas, criar pastas, então quem entrar pra ouvir, vai ver que existem várias playlist, cada uma direcionada para um estilo de música. Enfim, tem de todo gosto. Espero que gostem.

http://www.youtube.com/user/anaecorasixx

18 de dezembro de 2013

Obrigada novembro...


E meu novembro acabou, e com ele acontecimentos muito, muito interessantes...
Agosto é o mês do desgosto, sempre ouvi esse ditado, e ele se mostrou verdadeiro pra mim em 1994.  Descobri o fel da vida, naquele mês.
O quanto uma dor pode doer, o quanto um poço pode ser fundo, o quanto uma pessoa pode se sentir  desamparada, desiludida, perdida, enfim, agosto mostrou sua face e eu desde então, detesto agosto.

Agora novembro.....ahhhh.....novembro....
Já falei dele aqui em outra postagem, incrivelmente, nesse ano ele veio e me libertou.

Nunca mais esquecerei desse novembro e nem de tudo que aconteceu nele.
Foram tantas coisas, tantas emoções, tantas lágrimas de surpresa, de saudades, de alegria e de profunda tristeza.

Ainda estou com a cabeça à mil, pensando em tantas coisas que me parece ver palavras saltando por todos os meus poros, assim soltas no ar, como pipocas.
Desejo reprimido por tantos e tantos anos me envolvendo, me enchendo e esvaziando de alegria.
Ai que loucura tudo isso....

Curtindo essa sensação ao máximo, porque sei que ela é só minha e de mais ninguém, e que também uma hora dessas diminui, e vira apenas uma chama, e mergulha novamente no passado, e se deita e adormece pra toda eternidade.

Ai que alegria é você viver, é ser feliz, mesmo não sendo plena nunca,  e eu tenho consciência dessa minha condição, mas ao mesmo tempo, você ter a oportunidade de ter tudo que almejou afetivamente em outro porto, um porto seguro, real, de verdade.

Eu sei que a minha plenitude foi largada no ar....foi deixada, isso à minha revelia, não foi uma opção minha.  Mas ao mesmo tempo, ter tido a sorte de ter se reencontrado, e ter recomeçado, e ter refeito, mesmo com toda a dor, todas as feridas.

E hoje pode dizer, sou FELIZ, apesar do abandono, apesar da troca, apesar de tudo, porque um dia, alguém me viu de verdade, e se encontrou e me encontrou, e estamos assim encontrados para sempre.

Obrigada novembro, pela lágrima e pelo sorriso.
Pela libertação.
Pelo desejo.
Pelo amor.
Por ter finalmente, descoberto e aceitado a minha condição, de ser plena e despedaçada.
De ser duas, em uma só.

Obrigada...






17 de dezembro de 2013

Hohoho !!


Eis que chegou a época de Natal, e aqui em casa estimulamos essa fantasia de Papai Noel nas meninas.
Sei que tem muita gente, que prefere, não fazer assim, que vai e conta na lata, a verdade e desmistifica tudo isso. Enfim, são escolhas....

Cara, a infância é tão curta, tão mágica, por que não adicionar mais um elemento de muita curtição nesse momento?
Outro dia Cora chegou da escola, muito puta da vida dizendo que as meninas da escola haviam dito que Papai Noel não existia, que quem dava os presentes eram os pais.
Poxa, que chato isso....
Crianças criadas numa dureza....numa secura....Putz, deixem as crianças em paz!!

Falamos com ela, que Papai Noel existe sim, e que ele vive dentro do coração das pessoas.

Uma hora o encanto acaba, ela vai crescer e vai saber da verdade, mas por hora, deixemos que ela curta cada pedacinho da infância.

Ontem, ela me veio com a cartinha do Papai Noel pronta.  Eu tava na sala e ouvindo ela no escritório, ameaçando Nina. Porque Nina é ainda muito pequena, e não tem noção de presentes, de escolhas, e ela exigindo:
- Anda logo Nina, o que você quer de presente!!

Daí, veio e me deu a carta, que eu li  e fiquei emocionada.
Primeiro por ela ter escrito sozinha, segundo por ter lembrado de pedir presente para papai e mamãe e terceiro pelo presente que ela pediu a ele, "e para os meus pais muito amor"
Achei isso de um amor infinito.

Nossa filha é feita disso, e esse é o resultado.



15 de dezembro de 2013

....Pequenas Aventuras.....



Apenas esclarecendo que "Pequenas Aventuras" é uma vontade minha de escrever, de tentar colocar em letras, as viagens da minha cabeça.
Pra quem me acompanha (se é que isso acontece, hahaha), quero dizer que Ela é a projeção dos meus sonhos, da minha ilusão.
Duas mulheres em uma, vidas paralelas, uma real e outra imaginária, fictícia, que vive liberta, não possui vínculos, ela é livre para ser o que quiser.
E essas duas se complementam, se unem em uma só.
Ando descobrindo muitas coisas sobre essa outra que vive dentro de mim, e estou me sentindo completa, com desejos de voar, ir longe.
É isso...


Imagem: Mulher no Espelho de Pablo Picasso
pintada aproximadamente em 1932

13 de dezembro de 2013

Desencanto




Eu faço versos como quem chora
De desalento...de desencanto...
Fecha o meu livro, se por agora
Não tens motivo nenhum de pranto.

Meu verso, é sangue. Volúpia ardente...
Tristeza esparsa...remorso vão...
Dói-me nas veias. Amargo e quente, 
Cai, gota a gota, do coração.

E nestes versos de angústia rouca, 
Assim dos lábios a vida corre, 
Deixando um acre sabor na boca.
- Eu faço versos como quem morre...

[Manuel Bandeira]


12 de dezembro de 2013

Da série "b de bruxa"





Eu vou sair, meu amor, eu vou sair, eu vou voar sobre teu sonho, eu vou voar, eu agito os ventos, meu amor, agito os ventos, e dentro do teu sonho, meu amor, eu vou entrar, eu vou entrar, meu amor, eu vou entrar, pelo teu sonho, no teu peito, no teu sangue, eu vou surfar, eu vou surfar, meu amor, eu vou surfar, porque é lua, meu amor, eu vou surfar, eu vou girar, meu amor, eu vou girar, na tua língua, nos teus passos, vou girar, e eu vou sair, meu amor, eu vou sair, eu vou sair e do teu lado torno a deitar.


[Micheliny Verunschk]


11 de dezembro de 2013

Pequenas Aventuras 10




Anos a fio, ela pensava nele....Tudo muito bem sufocado, bem amarrado, porque tem coisas, que ficam melhores dessa forma. Uma luta interna, da vida dupla que levava. Todas as culpas e todas as dores. Também a intensidade da felicidade, que a deixava perdida, sem conseguir  entender o por que de tudo aquilo.
Um dia, ela explode! Não suporta mais carregar sozinha.
 E deságua, e solta, e se abre, e se liberta....como era boa a sensação da verdade, que finalmente escorre pela sua mente, pela sua boca, pelos seus olhos, pelos seus dedos... 

Nada mudou, mas tudo mudou, numa ambiguidade desconsertante.


[Ana Sixx]







Quando Fevereiro chegar
Saudade já não mata a gente
A chama continua
No ar
O fogo vai virar semente
A gente ri a gente chora
ai ai ai ai gente chora
Fazendo a noite parecer um dia
Faz mais 
Depois faz acordar cantando
Pra fazer e acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer
Faz desacreditar de tudo
E depois
Depois amor ô ô ô ô 

Ninguém, ninguém
Verá o que eu sonhei
Só você meu amor
Ninguém verá o sonho
Que eu sonhei

Um sorriso quando acordar 
Pintado pelo sol nascente
Eu vou te procurar
Na luz
De cada olhar mais diferente
Tua chama me ilumina 
Me faz
Virar um astro incandescente
O teu amor faz cometer loucuras
Faz mais
Depois faz acordar chorando
Pra fazer acontecer
Verdades e mentiras
Faz crer
Faz desacreditar de tudo
E depois 
Depois do amor ô ô ô ô 




10 de dezembro de 2013

Pedro Sol fez 18 !!!!!



Muito doido isso!!!
Outro dia eu tava conversando com ele ainda encapsulado na barriga da minha irmã.
Fazia concha com as mãos, encostava na barriga dela e falava muito, enchia o saco.
Daí ele nasceu, logo depois veio o delícia do João Gabriel, e foram crescendo os dois pequenos da minha irmã.

Doido demais o amor que a gente acaba criando por essas coisinhas....
Eu tava conversando com Binho no domingo, quando voltamos da festinha dele, como eu gosto dos meus sobrinhos...
Dão trabalho, fazem merdinha, só faltam matar a minha irmã (e toda a família ) do coração, mas são apaixonantes...
Acho que é o sangue, que cria esse elo tão profundo, esse amor tão intenso.

Minha irmã fez uma festinha surpresa, chamou os amigos mais chegados, e ele que é de natureza desligada e viajandona, nem desconfiou.
Foi muito emocionante a chegada dele no local, mesmo com a porra do hino escroto do Flamengo (bléh), minha irmã chorando horrores, meu pai chorando, mega emocionado de ver ali "seu filho" completando dezoitão.

Até eu, me acabei de chorar, mas isso é molinho, choro por tudo e por mais alguma coisa.... rs

Fiquei olhando ele, admirando o que é de mim um pedaço.
Pensando nas coisas da vida, nas coisas que eu pensava e sonhava quando tinha a mesma idade.
Na minha irmã, que o teve exatamente com essa idade....

São tantas coisas que virão....Será que ele saberá fazer as escolhas certas? 
O que o destino reserva ao meu pequeno grande homem?

Ele é um garoto muito gente boa, é engraçadíssimo (e nisso puxou a mim, sim a MIM), é inteligente, é amoroso, mas também tem seus defeitos, e acho que o maior deles, é guardar demais as coisas pra si.
Talvez fique elocubrando demais os problemas, mastigando demais...e o pior mantendo para si, talvez com o intuito de proteger aqueles que o amam, talvez por vergonha de se mostrar frágil, nesse quesito para mim ele é uma incógnita...

Na minha época, não tinha essa de bater papão com pai e mãe, na teoria até se falava nessa possibilidade, mas na prática, não era bem assim, qualquer coisa que fosse bater de frente com o que eles pensassem já seria um motivo de repreensão trevas, e por conta disso, a relação se construia de uma forma muito reprimida.
Quando a gente tem essa idade tende a achar que tudo é encheção de saco, que os mais velhos não entendem nada, que sabemos de tudo e não precisamos ouvir nada, nos sentimos os donos do mundo, eu sei porque dada as devidas proporções eu também já pensei assim.
Então, desarmem-se jovens do meu Brasil!!!
Sim, nós, temos mais experiência, já tomamos mais bordoadas, então podemos sim ajudar nessa caminhada, não fazendo o caminho, mas indicando quais os melhores, porque nós vemos coisas que vocês ainda muito jovens não conseguem visualizar. 

E Pedro tem sorte de ter uma mãe, que escuta,  ela é muito nova e sofreu na pele a falta do diálogo em casa, aproveite-se disso meu filho, e a use sem piedade, rs

Por vezes pensamos que os problemas são só nossos (e as vezes são mesmo) e que ninguém pode nos ajudar, mas só de você falar pra alguém, ouvir um comentário, ou então apenas um olhar amigo, já adianta muito.  Então, meu amor, não se feche tanto, se liberte.
Falar  é o melhor remédio sempre!!

Dindinha também tá aqui, sempre pronta pra te apoiar e te ajudar.
Desejo para meu filho, meu menino, minha pedra do Sol, as melhores coisas do Universo.
Que seu sofrimento seja leve, e que suas lágrimas sejam poucas, e que a sua saúde te leve a uma vida longa!!!
Seja feliz!

Use sempre duas coisas na medida certa, o coração e a cabeça...
Dindinha ama muito você, meu menino...

Sua tatoo tá prometida e tá ganha, agora chegou a hora!!!
Escolha com calma, lembre-se que é para o resto de tua vida...


9 de dezembro de 2013

Pequenas Aventuras 9




Tudo foi feito para que se livrasse dos sonhos. Em uma última cartada, fez o inimaginável, pensando que dessa forma poderia enfim, por fim a tortura de décadas. Mas, passada algumas semanas descobre que não obteve resultado. Os sonhos continuaram, agora muito mais confusos, sem nexo, sem entendimento...
As questões ainda estão pendentes, não porque não foram entendidas, mas porque realmente não possuem solução. Existem coisas nessa vida, que por mais que tentemos resolver, não conseguiremos. Coisas indissolúveis. Fatos que extrapolam todo e qualquer controle. Qual seria a solução? Existe uma solução?  Por que o tempo não opera e faz sua parte, levando para dentro de si tudo aquilo que não é possível, tudo aquilo que é inatingível?
Viverão assim, escravos de suas atitudes. Colhendo o resultado do não pensado, daquilo que foi feito no afã da juventude. Condenados a eternidade, a viverem juntos mas fisicamente separados.
Pobre daquela mulher, que tem dentro de si um mundo de sonhos....pobre daquele homem que a soltou pelo caminho.....

[Ana Sixx]






"Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos me encaminham pra você

Assim como o oceano
Só é belo com o luar
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim como viver
Sem ter amor não é viver
Não há você sem mim
E eu não existo sem você."

(Tom Jobim)












5 de dezembro de 2013

Início da caminhada....



E outro dia eu tava falando do desejo de ser mãe, logo depois gestação, o parto, e agora me vejo falando do início da caminhada de vida da minha Cora.
Nesse ano ela esteve na 1a.série, e durante todo o ano acompanhamos seu passo-a-passo, suas dificuldades, suas facilidades, e enfim, que agora ela lê.

Caramba, que barato, minha filha já lê !
Pequena leitora, curiosa, passa o tempo agora a ler e escrever. Monta estorinhas, que ela mesma faz. Aliás, nisso ela puxou ao pai, desde bem pequena desenha bem....E agora tá numa fase de montar estorinhas como num gibi.
E eu fico olhando aquilo, admirada de tamanha esperteza da minha menina, que vive fazendo príncipes, princesas, castelos, bruxas, espaçonaves, árvores, pessoas, numa misturada enlouquecidamente graciosa.

Algumas mães, e isso eu tenho observado, gostam de divulgar notas de filhos, de se vangloriar das pequenas conquistas deles.  Eu não, não desejo uma filha gênio, e muito menos melhor do que as outras crianças. Quero que ela se supere sempre, fazendo de cada conquista uma vitória pessoal, um degrauzinho alcançado. Que ela seja feliz , que consiga aprender as coisas, que tenha fome de saber, que tenha curiosidade pra ir além do comum. Só isso que desejo.
Não precisa ser a melhor da turma, nem tirar as melhores notas, porque sinceramente isso não qualifica a sabedoria de ninguém.  Conheço muitos que sempre possuíram as melhores notas, mas que são incapazes de olhar para o lado, limitados ao extremo dentro do seu "saber" e engessados em suas melhores notas.

Que minha filha brilhe por ela e pra ela, que faça um caminho escolar tranquilo e vitorioso e que lá na frente, eu possa ver nela uma cidadã consciente de seus direitos e deveres.

Vá minha Cora, teu caminho é de luz!!!! E mamãe tem muito orgulho de você!!!
Te amo!



4 de dezembro de 2013

Eparrei Iansã !


E hoje é comemorado o dia dela, Iansã, orixá dos ventos e das tempestades, na igreja católica ela é Santa Bárbara.
Daí você que visita meu blog, deve pensar:
- Porra, essa mulher não disse que não tem religião?

Então vamos lá.
Sim, eu não tenho religião, aliás, não as suporto, porque todas tentam de alguma forma tolir as pessoas, limitando e direcionando sua fé.
Eu, como já disse antes, sou livre.
Acredito em Deus, tenho maior fé nele, e se ele é meu pai, eu não preciso de intermediários, porque na vida real, quando vou tratar qualquer coisa com meu pai Mariano, eu não preciso de ninguém. Eu falo direto com ele e essa é minha relação com Deus.
Converso, peço, agradeço e também me revolto as vezes e tantas outras, duvido dele também, por que não pode ser assim?
Essa é a MINHA relação.
Não tenho mimimi, nem medo, tenho respeito é uma relação aberta.

Pois bem, apesar disso, existem algumas imagens que me simpatizo pacas....
Orixás e deuses indianos, curto muito, olhar pra eles, sentir a energia, a beleza.

Um desses deuses, é Iansã, é um lance de energia mesmo, você olhar, gostar e se sentir bem.
Hoje sendo seu dia, dou meu salve a ela.

Eparrei Iansã !!!!!!!

Um pouco mais sobre a estória que permeia esse Orixá:

"Iansã é um Orixá feminino muito famoso no Brasil, sendo figura das mais populares entre os mitos da Umbanda e do Candomblé em nossa terra e também na África, onde é predominantemente cultuada sob o nome de Oiá. É um dos Orixás do Candomblé que mais penetrou no sincretismo da Umbanda, talvez por ser o único que se relaciona, na liturgia mais tradicional africana, com os espíritos dos mortos (Eguns), que têm participação ativa na Umbanda, enquanto são afastados e pouco cultuados no Candomblé. Em termos de sincretismo, costuma ser associada à figura católica de Santa Bárbara. Iansã costuma ser saudada após os trovões, não pelo raio em si (propriedade de Xangô ao qual ela costuma ter acesso), mas principalmente porque Iansã é uma das mais apaixonadas amantes de Xangô, e o senhor da justiça não atingiria quem se lembrasse do nome da amada. Ao mesmo tempo, ela é a senhora do vento e, conseqüentemente, da tempestade. 
Nas cerimônias da Umbanda e do Candomblé, Iansã, ela surge quando incorporada a seus filhos, como autêntica guerreira, brandindo sua espada, e ao mesmo tempo feliz. Ela sabe amar, e gosta de mostrar seu amor e sua alegria contagiantes da mesma forma desmedida com que exterioriza sua cólera. 
Como a maior parte dos Orixás femininos cultuados inicialmente pelos iorubás, é a divindade de um rio conhecido internacionalmente como rio Níger, ou Oiá, pelos africanos, isso, porém, não deve ser confundido com um domínio sobre a água. 
A figura de Iansã sempre guarda boa distância das outras personagens femininas centrais do panteão mitológico africano, se aproxima mais dos terrenos consagrados tradicionalmente ao homem, pois está presente tanto nos campos de batalha, onde se resolvem as grandes lutas, como nos caminhos cheios de risco e de aventura - enfim, está sempre longe do lar; Iansã não gosta dos afazeres domésticos. 
É extremamente sensual, apaixona-se com freqüência e a multiplicidade de parceiros é uma constante na sua ação, raramente ao mesmo tempo, já que Iansã costuma ser íntegra em suas paixões; assim nada nela é medíocre, regular, discreto, suas zangas são terríveis, seus arrependimentos dramáticos, seus triunfos são decisivos em qualquer tema, e não quer saber de mais nada, não sendo dada a picuinhas, pequenas traições. É o Orixá do arrebatamento, da paixão. 
Foi esposa de Ogum e, posteriormente, a mais importante esposa de Xangô. é irrequieta, autoritária, mas sensual, de temperamento muito forte, dominador e impetuoso. É dona dos movimentos (movimenta todos os Orixás), em algumas casas é também dona do teto da casa, do Ilê. 
Iansã é a Senhora dos Eguns (espíritos dos mortos), os quais controla com um rabo de cavalo chamado Eruexim - seu instrumento litúrgico durante as festas, uma chibata feita de rabo de um cavalo atado a um cabo de osso, madeira ou metal. 
É ela que servirá de guia, ao lado de Obaluaiê, para aquele espírito que se desprendeu do corpo. É ela que indicará o caminho a ser percorrido por aquela alma. Comanda também a falange dos Boiadeiros.
Duas lendas se formaram, a primeira é que Iansã não cortou completamente relação com o ex-esposo e tornou-se sua amante; a segunda lenda garante que Iansã e Ogum, tornaram-se inimigos irreconciliáveis depois da separação.
Iansã é a primeira divindade feminina a surgir nas cerimônias de cultos afro-brasileiros.
Deusa da espada do fogo, dona da paixão, da provocação e do ciúme. Paixão violenta, que corrói, que cria sentimentos de loucura, que cria o desejo de possuir, o desejo sexual. É a volúpia, o clímax. Ela é o desejo incontido, o sentimento mais forte que a razão. A frase estou apaixonado, tem a presença e a regência de Iansã, que é o orixá que faz nossos corações baterem com mais força e cria em nossas mentes os sentimentos mais profundos, abusados, ousados e desesperados. É o ciúme doentio, a inveja suave, o fascínio enlouquecido. É a paixão propriamente dita. É a falta de medo das conseqüências de um ato impensado no campo amoroso. Iansã rege o amor forte, violento."

Continuação do texto, é só clicar aqui: http://www.casaiemanjaiassoba.com.br/iansa.html




2 de dezembro de 2013

Pequenas Aventuras 8

Pra ela, o pouco era muito. E com apenas um clique seu coração se encheu de alegria, aquela música era pra eles, como tantas outras que ainda viriam. Ela sabe que ele sabe. Ele agora entende seus sinais. E assim continuarão a se encontrar, através de palavras soltas e canções....


[Ana Sixx]





"Porque eu sei que é amor
Eu não peço nada em troca
Porque eu sei que é amor
Eu não peço nenhuma prova

Mesmo que você não esteja aqui
O amor está aqui agora
Mesmo que você tenha que partir
O amor não há de ir embora

Eu sei que é pra sempre
Enquanto durar
Eu peço somente
O que eu puder dar

Eu sei que é pra sempre
Enquanto durar
Eu peço somente 
O que eu puder dar

Porque eu sei que é amor
Sei que cada palavra importa
Porque eu sei que é amor
Sei que só há uma resposta

Mesmo sem porquê eu te trago aqui
O amor está aqui comigo
Mesmo sem porquê eu te levo assim
O amor está em mim mais vivo

Eu sei que é pra sempre
Enquanto durar
Eu peço somente
O que eu puder dar

Eu sei que é pra sempre
Enquanto durar
Eu peço somente
O que eu puder dar

Eu sei que é pra sempre
Enquanto durar
Eu peço somente
O que eu puder dar

Eu sei que é pra sempre
Enquanto durar
Eu peço somente
O que eu puder dar

Porque eu sei que é amor
Porque eu sei que é amor
Porque eu sei que é amor
(Titãs)





30 de novembro de 2013

Sonhos...


Ah, Iaiá.
A diferença é que o sono falece. E o sonho é a pura alma, irreverente. Flutua por cima dos telhados, voa entre as árvores, e puxa o pé dos meninos à noite. Depois foge, se esconde pelos lugares para não ser perturbado. Lá ele lê, brinca, ouve música. E quando se cansa, volta ao sono e mergulha lá dentro dele. É Iaiá...E aí você acorda. O sonho é o que te devolve à vida.

[Iaiá Lotfi]


ps: incrível como anda aparecendo textos que me jogam de frente com meus conflitos mais profundos, você começa a mexer em algo, e tudo vai aflorando, te confirmando a possibilidade do impossível.

29 de novembro de 2013

Para minha Mestre com carinho !


Agorinha vi uma postagem de uma amiga muito, muito amada, já comentei dela aqui no blog, ela foi um anjo nas nossas vidas....salvou nossa Zíngara, e nos ajudou muito.  Além de ser uma pessoa dessas de caráter único...tão verdadeira, tão gente boa, que é até difícil traduzi-la em palavras.
Ela perdeu o pai, e eu sei que tem sido uma dor gigante, daquelas que só filhos que amam muito seus pais, podem entender...
Hoje ela postou uma mensagem escrita por ele, com a foto dele, e na hora que eu li, me tocou lá no fundo, nessa época que meu passado se faz tão presente. Pedi autorização e compartilho.


"A vida é assim, ela oferece coisas boas e de repente tira, bate, machuca.
Mas nós seguimos em frente, enxugando a lágrima, guardando a lembrança, recordando.
Bom quem tem o que recordar, quem teve instantes felizes, quem soube amar e ser amado."
(Antonio Luiz Mendes de Almeida)


Flavya, seu pai foi único, foi amado pelos seus e soube amá-los. Apesar de não conhecê-lo e não ter noção de como era a convivência entre vocês, tenho certeza que ele foi um cara muito feliz e viveu plenamente !
Obrigada pela mensagem.
bjs

28 de novembro de 2013

Não faço com gosto não...


Olha, é um saco quando chegamos numa situação limite.
Você fica postergando uma coisa, até que um dia ela pára na tua frente e diz:
- Não tem jeito filha, agora sou eu!

Eu nunca tive vontade de dirigir.
Aliás, tenho horror de carro, estradas, viagens. Medo mesmo, fico mega tensa, não tenho prazer nenhum em ficar pra lá e pra cá de carro.
Por mim, só andaria até onde meu par de chinelos havaianas me levasse, só pra não ter que sair de carro.

Quando fiz 18 anos, meu pai veio com esse papo de tirar carteira, enrolei, enrolei....
Aí fui trabalhar no Banco, numa época em que o juros da poupança tava altíssimo, uma amiga que trabalhava comigo inventou de comprar o carro dela (ela também não dirigia na época) e me perturbou pra que eu comprasse também. Enrolei, enrolei....

Bem, cá estou eu, aos 42 anos numa situação sem saída. Terei que aprender essa merda.
Olha, é foda.

Estou me enchendo de coragem....pensando no tanto de amigas que tenho e que dirigem...
Ah, se tanta gente consegue, por que eu não conseguirei?

Cara, eu já vi pessoas fominhas de volante, confesso que fiquei perplexa ao ver aquele interesse meio que bizarro de estar dirigindo, das pessoas verem que a figura tava dirigindo, que poder que o volante pode dar né?
Ai medonho isso...

Pois bem, eu tenho que aprender por causa das minhas filhas. Moro afastada, vivo isolada, e acabo isolando elas também. Preciso dirigir para buscá-las na escola, e para que elas possam ter atividades extras.
O que não se faz pelos filhos.....
/0\

Já falei pra Binho, que não me peça pra sair daqui de carro, nem em sonhos, minha rota será pequena, e sempre a mesma, aqui dentro de Itaipuaçu. Isso pra mim já valerá uma grande aventura, provavelmente entrarei na aula de direção ano que vem, vamos ver no que vai dar isso.

Mas, que não faço isso por vontade própria, faço não, me sinto na frente do Homer Simpson.

Que Deus me ilumine !

27 de novembro de 2013


"Perdi muito tempo até aprender que não se guarda as palavras, ou você as fala, as escreve, ou elas te sufocam"


[Clarice Lispector]

26 de novembro de 2013

Pessoas sem noção






Cara, se existe um troço que me deixa muito puta da vida é o telefone tocar depois das 22hs.
Putaquepariu!
Isso são horas de ligar pra casa de alguém?

As pessoas não tem noção nenhuma de tempo e espaço, essa é a verdade!

23 de novembro de 2013

Sete desejos

Ontem minha amiga Zilda Pavão, me escreveu e disse:
Ana, ouvi uma música e lembrei de você, por causa de um trecho, e me enviou a canção.
Na hora descobri qual era o trecho...

"E agora penso que a estrada
Da vida tem ida e volta
Ninguém foge do destino
Esse trem que nos transporta..."

Pensei muito nessas palavras, e concordo com cada letrinha dela.



20 de novembro de 2013

Teste do pescoço



E no Brasil a discussão sobre as cotas continua,  o correto seria uma educação de qualidade para todos, aonde as pessoas pudessem competir em pé de igualdade pra qualquer coisa, mas infelizmente nossa sociedade não permiti isso.
É uma sociedade de exclusão !

Que as cotas não irão resolver essa perda histórica no Brasil, eu sei, mas que já é de fato algo que irá possibilitar esse início de mudança, isso também é bem claro.
Bem, pelo menos para mim.

Vi um texto bem legal sendo divulgado pelo facebook, e trouxe ele pra cá. Se todos lessem e refletissem, talvez assumissem seu preconceito e conseguissem perceber a importância disso para um mundo melhor e menos desigual.


"Existe racismo no Brasil? Faça o teste do pescoço e descubra

1- Andando pelas ruas, meta o pescoço dentro das joalherias e conte quantos negros/as são balconistas;

2 - Vá em quaisquer escolas particulares, sobretudo as de ponta como: Objetivo, Dante Alighieri, entre outras, espiche o pescoço pra dentro das salas e conte quantos alunos/as negros há.  Aproveite, conte quantos professores são negros/as e quantos estão varrendo o chão;

3- Vá em Hospitais tipo Sírio Libânes, enfie o pescoço nos quartos e conte quantos pacientes são negros, meta o pescoço a contar quantos negros médicos há, e aproveite para meter o pescoço nos corredores e conte quantos negros/as limpam o chão;

4- Quando der uma volta no Shopping, ou no centro comercial do seu bairro, gire o pescoço para as vitrines e conte quantos manequins de loja representam a etnia negra consumidora.  Enfie o pescoço nas revistas de moda, nos comercias de televisão, e conte quantos modelos negros fazem publicidade de perfumes, carros, viagens, vestuários, etc;

5- Vá às Universidades públicas, enfie o pescoço adentro e conte quantos negros há por lá: professores, alunos e serviçais;

6- Espiche o pescoço numa reunião dos partidos PSDB e DEM, como exemplo, conte quantos políticos são negros desde a fundação dos mesmos, e depois reflitam a respeito de serem contra todas as reivindicações da etnia negra;

7- Gire o pescoço 180º  nas passeatas dos médicos, em protesto contra os médicos cubanos que possivelmente irão chegar, e conte quantos negros/as marchavam;

8- Meta o pescoço nas cadeias, nos orfanatos, nas casas de correção para menores, conte quantos são brancos, é mais fácil;

9- Gire o pescoço a procurar quantas empregadas domésticas, serviçais, faxineiros, favelados e mendigos são de etnia branca. Depois pergunte-se qual a causa dos descendentes de europeus, ou orientais, não são vistos embaixo das pontes ou em favelas ou na mendicância ou varrendo o chão;

10- Espiche bem o pescoço na hora do Globo Rural e conte quantos fazendeiros são negros, depois tire a conclusão de quantos são sem-terra, quantos são sem-teto.  No Globo Pequenas Empresas & Grandes Negócios, quantos empresários são negros?

11- Nas programações das Tvs abertas, acessível à maioria da população, gire o pescoço nas programações e conte quantos apresentadores, jornalistas ou âncoras de jornal, artista em estado de estrelato, são negros.  Onde as crianças negras se veem representadas?


Aplique o Teste do pescoço em todos os lugares e depois tire sua própria conclusão.  Questione-se de fato somos um país pluricultural, uma Democracia Racial e se somos tratados iguais perante a lei?!








19 de novembro de 2013

Pequenas Aventuras 7





Tem dias que os sentimentos estão em agitação
Descontrolados
Pensamentos que vão e vem
Idéias
Sonhos
Sensações
Uma alegria explosiva
Que te eleva e que te acalma

As coisas começam a tomar um rumo
o rio voltando para o seu lugar
pra calmaria da vida
pro cotidiano gostoso
da vida simples
da rotina diária

Verbalizar é libertador
Sair da condição de observador
pra se tornar ativo
Falar
Vomitar
Isso faz tão bem pra cuca
tão bem pro coração...

Me sinto assim, liberta, ainda com um tanto de coisa pra ser
processado, e solto pra que vire energia.
O grosso, aquilo que estava me perseguindo por anos e anos foi solto no ar.

Coloquei tudo na minha mão, me abaixei e soprei...

Que vire amor, que vire alegria.
Sejamos felizes!

[Ana Sixx]



18 de novembro de 2013

Pequenas Aventuras 6



Alegria
Leveza
Amor
Paixão
Reencontro
Entrelace
Lágrima
Sorriso
Tudo intrínsecamente misturado

Saudade
Verdade
Luz
Liberdade
Futuro
Amizade !!!



[Ana Sixx]

12 de novembro de 2013

Minha mãe !


Domingo eu tava conversando com minha irmã pelo whatsaap, quando ela me envia essa foto. Ela tinha acabado de sair lá de casa, e tirou essa da nossa mãe.
Na hora que eu vi a imagem, chorei, me deu uma dó tão grande dela, mas tão grande que não aguentei....
Nisso, sou pisciana as pampas, tenho as lágrimas na beira dos olhos.

Por esses tempos, minha mãe vem passando por problemas, coisas da vida, que a gente não controla. Aí junta com o cansaço da idade, mas a mudança da minha irmã e sobrinhos depois de 36 anos juntos e pronto, caos!

O que me veio na cabeça ao ver essa foto é a solidão.
A solidão de que um dia todos nós sentiremos, falo especificamente daquele dia em que nossos filhos sairão para voar sozinhos. Serem completamente independentes, terem suas vidas, suas casas, suas famílias.
Triste isso né?

E eu sei como ela anda se sentindo assim, principalmente por causa da saída da minha irmã, que aliás era super necessária para todos, mas que nem por isso, menos dolorida.

Crescer dói!
Sair de casa dói!
Ficar sozinha dói!

Eu senti muito a saída de casa, quando fui morar com Binho em abril de 2001, passei meses chorando a noite, na hora de dormir. Pena de deixar meus pais, de saber que um dia eles ficariam sozinhos sem a gente, chegava ao cúmulo de ouvir o barulho das pisadas lá de casa ( o piso é de taco e tem um porão embaixo, por isso quando andamos mexe tudo e faz barulho).
Pra mim isso foi uma etapa muito difícil...
Saber que eles estão envelhecendo, que não são mais aqueles da minha infância, e que um dia  não poderemos mais encontrá-los, isso tudo está sendo muito complicado na minha cabeça.

Eu queria eles pra sempre perto de mim!





4 de novembro de 2013

Ueba, chegou novembro !!!


Tenho muitas, mais muitas maluquices, e uma delas é gostar pra caraleo de novembro.
Não sei explicar o por que disso, mas sempre fui apaixonada por esse mês, de todos no ano, ele é aquele que aguardo ansiosamente.
Detalhe é aguardar o que?
Não sei, ahahhahah, mas fico no aguardo dele.
Quando eu tava no Banco, sempre deixava pra tirar minhas férias nesse mês, e já avisava pra geral, que novembro era meu!
Fico aqui tentando pensar nas coisas boas que me aconteceram em novembro....Tenho 2 amigas de infância que amo de paixão que nasceram nesse mês, a Lucinha(24) e a Bila(18), eu também gosto muito das pessoas do signo de escorpião, que divide o mês com sagitário. Ah, minha formatura também foi em novembro, dia 18/11/2000, mas esse gostar é anterior a isso também.
Ah, sei lá porque gosto, mas gosto muito e tô felizona que ele chegou.

Seja bem-vindo novembro, se deite que eu vou lhe usar!!!!

Huhuhuhuhuhuhuuh!!!!!!!!!!!!!!!

1 de novembro de 2013

1 ano de vida nova !



Dia 30 fez o primeiro ano nosso aqui nessa casa.
Caramba, como passa rápido o tempo, ele "avoa" e parece que ontem estávamos sonhando em nos mudar, sair da casa anterior que nos trouxe tantos problemas...
Dormir tranquilamente num dia de chuva forte, era algo que não fazíamos mais, desde a chuva de abril de 2010. Lembro-me bem das muitas vezes que conversávamos só nós dois sobre esse assunto, sobre como desejávamos e como precisávamos dessa mudança nas nossas vidas....
Tivemos que ter paciência, toneladas dela.
Esperar, esperar, esperar...anos que pareciam séculos e que tinha seu pico de estresse quando começava a época das chuvas.
Depois de uma chuva fortíssima em junho de 2012, decidimos que aquele era o momento, nos enchemos de coragem e pronto, colocamos a casa a venda.
Corremos para fazer alguns reparos na casa, pintar, deixar ela ok para que fosse possível sua venda.
Ela foi colocada na imobiliária em uma quinta, no sábado vieram pessoas ver a casa, e no domingo recebemos uma ligação da corretora avisando que a casa estava vendida.
O.O
Quase caímos para trás com essa ligação, como assim, já?
E aí, pronto, foi aquele corre-corre pra poder ver documentação, e também acharmos a nossa, não teríamos muito tempo depois de assinada a escritura. Compra e venda deveriam ser casadas, pra que não trouxéssemos transtornos ao novo proprietário.
Na primeira casa que visitamos, aquela alegria, eu cheia de vontade de ver casas, de procurar, mas conforme ia passando o tempo e nada de casa aparecer, ia batendo o desespero, cara, como vai ser? Não podemos ficar mais nessa casa a partir de novembro, a casa tá vendida!
Por fim, o saco já tava arrastando no chão. Oh troço chato é procurar casa, putaquepariu. Eu já olhava do portão se visse qualquer coisa errada nem entrava pra ver.
Num sábado cedo, saímos para mais uma procura.  Pedi a Deus que nossa casa aparecesse naquele dia, porque não tínhamos muito mais tempo pra procurar e também porque o saco já tava arrastando no chão.

Pois naquele sábado, a corretora falou vamos naquela rua ali que tem uma casa em construção, e ela apontou de longe, e disse:
- É aquela casa ali !
Quando eu bati o olho nela, pensei:
- É essa!
Sei lá porque pensei nisso, me veio a cabeça, talvez o desespero em encontrar logo, sei lá, mas ela conquistou de cara.
Ainda estava crua, não tinha portas, não tinha piso, não tinha a finalização da casa, mas foi dela que gostamos e logo batemos o martelo, porque nesse negócio de compra de casa se você ficar pensando muito, vem um e compra na tua frente (perdemos umas 3 casas assim antes dessa).

Aí começou a correria, documentação, material de construção para fazer os canis, arrumar a pessoa pra fazer os canis, e etc.  A obra dos canis começaram no dia 23/10/12 no dia 29 levamos as nossas coisas pra lá. Como os canis não estavam completamente prontos, trouxemos alguns dogs pra casa nova e deixamos os outros por lá, já que entregaríamos a casa no dia primeiro de novembro, aliás, coitado de Binho que ainda ficou dias pra lá e pra cá indo na casa antiga cuidar dos dogs que ficaram por lá e trazendo coisas nossas no carro.
E a gente só vê a quantidade de tralha que tem em casa na mudança...meu pai do céu...
A vontade que eu tinha era de jogar tudo no lixo e pt saudações, rs.

Dia seguinte, dormimos pela primeira vez na casa nova.
Tudo bagunçado, maior zona da galáxia, e a gente lá dentro, amarradaço pra caraleo.
Sensação maravilhosa, de liberdade, de realização, de alívio, de vitória.

Passado esse primeiro ano, muitas paredes sujas e riscadas pelas meninas, muitas coisas adquiridas, um zilhões de coisas pra fazer ainda. Casa sem móveis, sem muita coisa, mas casa feliz, casa plena de alegria.
Oh coisa boa !!!

E viva nosso primeiro ano do resto de nossas vidas !!!!!!

ps: essa foto foi tirada pelo Binho no mês passado, ele foi cuidar dos bichos de manhã cedo, viu o nosso cactus com essa lindeza e me mandou pelo whatsaap dizendo:  Bom Dia! Depois ainda me enviou, pelo facebook, dizendo: Bom Dia minha rainha, eu te amo !! E quase me matou de emoção. Essa é a minha paisagem de todo dia, como gosto de ficar admirando o céu e a Pedra do Elefante !!!

ps2: deixar meu profundo agradecimento a nossa primeira casa, que com tudo foi uma poupança excelente pro nosso sonho, sem ela não conseguiríamos chegar nessa aqui.